segunda-feira, 25 de junho de 2012

Hoje se completa 3 anos que você se foi.

Saber que você não está mais aqui gera todos os dias uma dor insuportável, muito difícil de lidar. Você, Michael, despertou em mim o mais puro e sincero dos sentimentos. Encantei-me com o seu jeito menino-homem de ser e passei a amá-lo e admirá-lo da forma mais pela e verdadeira que um ser humano é capaz. Algumas pessoas, desde o início, questionaram, acharam estranho, uma perda de tempo. Mas essas pessoas apenas me provam o quanto são desprovidas de afeto e sensibilidade; caso contrário não teriam uma visão tão mesquinha e limitada.

Ao longo da sua vida, você nem sempre foi compreendido e visto com bons olhos. E uma das coisas que mais me encantam em você é o fato de mesmo tendo sido vítima de tantas mentiras, acusado injustamente de tantas atrocidades, você nunca deixou de amar ao próximo e acreditar que poderíamos fazer desse mundo um lugar melhor.

A dor da perda trás lágrimas aos meus olhos, sinto muito, muito a sua falta. Mas só tenho a agradecer a Deus por ter trazido ao mundo uma pessoa tão maravilhosa e tão cheia de luz como você.

Muito obrigada, Michael. Por tudo que você foi – tudo que você é. Obrigada por ter nos mostrado e ensinado tanto! De onde quer que você esteja, que Deus abençoe todos os seus caminhos. 
Sempre o guardarei no cantinho mais especial do meu apaixonado coração.

E até um dia... meu doce e eterno Peter Pan.



Nenhum comentário:

Postar um comentário